Tudo sobre COLAGÉNIO

COLAGENIO.jpg

BELEZA

TUDO SOBRE COLAGÉNIO

- O CENTRO DAS ATENÇÕES DO MUNDO DA BELEZA E DO BEM-ESTAR 

Já quase todas devem ter ouvido falar de colagénio mas, ao mesmo tempo, é um nome que continua a causar muita confusão: o que é ao certo? Onde se encontra no nosso corpo? Como e quando começa o nosso organismo a perdê-lo? Como é absorvido? Devo usar suplementação ou escolher cremes que contenham este ingrediente? 

Como sei que muitas mulheres têm dificuldade em dar resposta a estas perguntas, vou tentar explicar-vos tudo o que sei, para que não vos restem mais dúvidas!


O que é realmente o colagénio?

O colagénio é a proteína mais abundante no nosso organismo e o principal componente dos nossos tecidos, que abrangem praticamente todo o nosso corpo. Pensem assim: se o nosso corpo fosse o universo, o colagénio seria a parte negra. Pele, cartilagem, veias, ossos, tecidos fibrosos, tendões, músculos, fígado, pulmões - todos contêm diferentes quantidades de colagénio necessário ao seu bom funcionamento. 


Quando começamos a perder colagénio e porquê

Ainda que seja algo variável e na qual a componente genética tem um papel decisivo, de uma forma geral, a partir dos 30 anos, a produção de colagénio no organismo desacelera. Há, no entanto, outros fatores controláveis a ter em conta, como o tabagismo (só mais uma razão para não fumar!), uma acentuada exposição solar e uma dieta rica em açúcares. A pele perde capacidade de se proteger das agressões do meio-ambiente e o temido aspeto encorrilhado começa a desenvolver-se.


A importância da alimentação

A velha máxima “somos o que comemos” aplica-se perfeitamente neste caso. Por exemplo, se consumirmos demasiados açúcares, o que acontece é um aumento da produção de Produtos Finais de Glicosilação Avançada (conhecidos pela abreviatura AGEs, do inglês Advanced Glycation End products), que são formados quando o açúcar se converte em proteína. Vários estudos têm demonstrado que os AGEs podem danificar o colagénio e traduzir numa maior tendência para ter pele encorrilhada, músculos fracos e ossos fragilizados. Por estas e tantas outras razões, devemos consumir açúcares de forma moderada. 

E o que devemos mesmo comer para fomentar a produção de colagénio? Nas dietas omnívoras pode haver maior consumo de colagénio através da ingestão de certas partes de peixe e carne como tendões, tripas, pele e caldos de ossos. No entanto, nem todos os omnívoros se sentem confortáveis a comer essas partes, para além de que a origem e dieta dos animais é particularmente relevante neste cenário. 

Na verdade, o mais indicado é mesmo ingerir alimentos que, ainda que não tenham colagénio, sejam ricos em outros componentes essenciais à síntese de colagénio no organismo. Estou a falar de vitamina C e E, mas também de aminoácidos como a prolina, glicina e licina, todos fáceis de obter numa dieta de base vegetal equilibrada. 

As minhas fontes de colagénio preferidas são citrinos (ricos em vitamina C), amêndoas (ricas em vitamina E) e leguminosas (contêm bastante zinco e proteína vegetal). Amendoins, lentilhas e tofu são especialmente ricos nos aminoácidos de que falei. E também há uma mistura essencial nos meus pequenos-almoços, à base de frutos vermelhos adaptógenos e superalimentos, que estimula a produção e regeneração de colagénio. É uma forma muito eficaz de garantir que estimula a produção desta proteína tão importante - basta uma colher de chá adicionada nos seus batidos ou chás.


Fiquem também com uma lista mais completa de alimentos a privilegiar para um impulso na produção de colagénio:


Alimentos ricos em Vitamina C:

Bagas goji

Citrinos

Batata doce

Kiwi

Melão

Cerejas

  

Alimentos ricos em Vitamina E :

Sementes de girassol

Avelãs

Abacate

Castanhas do Brasil

Acelgas

Espinafres

Rama de beterraba


Alimentos ricos em Zinco:

Sementes de cânhamo

Grão-de-bico

Lentilhas

Cacau Cru



Suplementação: sim ou não?

Se acha que a sua dieta não é suficiente para que o corpo consiga produzir colagénio, a suplementação pode ser uma solução. É importante perceber que o corpo não absorve propriamente o colagénio em si, mas antes os seus aminoácidos (prolina, glicina e licina). Para isto, é necessário que o organismo produza os sucos gástricos e as enzimas necessários, e que não tenha nenhuma patologia no intestino delgado. O stress também pode impedir uma correta absorção, porque os sucos digestivos não são produzidos de forma eficaz. 

Eu recomendo sobretudo misturas de origem vegetal, com aminoácidos em pó - sou fã da glicina pelas suas propriedades calmantes (um bónus extra!). Gosto muito de usar a super blend feminina em batidos de pequeno-almoço, por ter uma grande concentração de ingredientes benéficos numa mistura em pó que posso juntar a qualquer receita. Está repleta de fitoceramidas e aminoácidos que estimulam a produção de colagénio, tem 12g de proteína vegetal por dose e imensas enzimas digestivas que promovem uma boa absorção nutritiva. A hidratação também é super importante na nossa rotina diária e eu gosto de lhe dar um impulso ainda maior com as Gotas de Beleza, uma mistura alcalina e anti-inflamatória. Apenas algumas gotas num copo de água significam hidratação e expulsão de toxinas, resultando numa pele mais firme e luminosa e na prevenção do seu envelhecimento.



E produtos para a pele com colagénio: sim ou não?

É muito comum encontrarmos cremes e outros produtos tópicos enriquecidos com colagénio, mas a verdade é que ele não penetra as camadas da nossa pele. O que se recomenda é a aplicação de outros compostos com resultados comprovados na estimulação da produção de colagénio e na sua preservação: o retinol é talvez o mais eficaz, que atua diretamente nas células da pele; a vitamina C, além de um poderoso antioxidante, protege o colagénio da ação dos radicais livres e estimula a sua produção; os peptídeos melhoram o funcionamento das células dérmicas e também estimulam a produção de colagénio. 

Mas o mais importante de tudo é a proteção solar! As radiações UV danificam os radicais livres e contribuem para o envelhecimento precoce da pele e isto é absolutamente evitável, basta termos esse cuidado diário. O meu produto preferido é o PURO SOL, um sérum cheio de óleos essenciais e vitamina E. Cada gota tem uma concentração de 60 vitaminas, minerais, fitonutrientes, antioxidantes, fitoceramidas, amino e ómega ácidos embelezadores da pele, que são absorvidos em profundidade e rapidamente pelo nosso sistema.  


Espero que esta explicação tenha ajudado a desmistificar tudo sobre o colagénio. Lembre-se do mais importante: consuma alimentos de origem vegetal ricos em aminoácidos e reduza os fatores de stress, garantindo que está saudável e a produzir sucos gástricos e enzimas digestivas suficientes para uma ótima absorção. Independentemente da nossa idade, todas temos ferramentas para nutrirmos o nosso organismo, mantendo-o saudável e cheio de energia.